Paraty em Foco – Festival Internacional Fnac de Fotografia
Em sua 6ª edição, o Paraty em Foco – Festival Internacional Fnac de Fotografia reúne fotógrafos nacionais e internacionais para 15 entrevistas, mesas e encontros; 22 workshops; 11 exposições; noites com as sessões multimidia e leilão que ocupam os principais espaços culturais de Paraty (RJ), de 15 a 19 de setembro (quarta-feira a domingo). A programação final e as notícias sobre o Festival poderão ser conferida no site  www.paratyemfoco.com

Entre os nomes confirmados estão o argentino Alejandro Chaskielberg, considerado um dos 30 novos talentos da fotografia pela revista norte-americana PDN; o mexicano Alfredo de Stéfano, com mais de 90 exposições no mundo todo, o italiano Olivo Barbieri e o francês Georges Rousse, um dos artistas contemporâneos mais badalados, que resignifica a fotografia ao utilizar espaços abandonados para criar trabalhos efêmeros de arte. Pela primeira vez, Rousse vai realizar uma obra no Brasil, durante o Festival. Chaskielberg e Stéfano também comandam workshops.

Outros destaque do Paraty em Foco são Maureen Bissiliat, fotógrafa brasileira de origem inglesa que será homenageada em entrevista e exposição na Galeria Zoom de Paraty; os holandeses Kadir Van Lohuizen e Claudia Hinterseer, da Agência NOOR , que mostra as conseqüências da ação humana no planeta em nove ensaios dos fotógrafos da consagrada agência; o coletivo português Kameraphoto que apresentará  projetos  como State of Affairs, em que cada um dos 13 fotógrafos participantes acompanha uma semana dentro do jornal de um país; o badalado fotógrafo de moda Bob Wolfenson, que falará de seu mais recente trabalho autoral, o surpreendente ensaio Apreensões, com imagens de objetos apreendidos pela polícia. Também participam do Festival outros importantes fotógrafos de diversos estados do Brasil, como Anderson Schneider (DF), Jonne Roriz (SP), Francilins (MG), André Vieira (RJ), Cris Bierrenbach (SP) e Marcelo Zocchio (SP).

No encerramento, os artistas João Wainer, Dirceu Maués e Egberto Nogueira encontram os coletivos  Garapa e Galeria Experiência.

Foto: Georges Rousse

O artista plástico francês Georges Rousse chega em Paraty dez dias antes do início da abertura, para montar uma instalação a ser apresentada no Centro Histórico de Paraty, no antigo Mercadinho do Cais. O espaço estava desativado e Rousse vai interferir arquitetônica e pictoricamente. No final deste processo, o mercadinho será fotografado com uma câmera de grande formato e o resultado será exposto durante o evento. Rousse é o convidado de honra e será entrevistado na abertura do Festival. Esta é a primeira vez que o artista vem ao Brasil montar uma intervenção, mas suas obras já foram exibidas por aqui, ano passado, na expo “A invenção do mundo”, no Itaú Cultural.

Mauren Bisilliat, que este ano teve sua obras apresentadas numa monumental exposição em São Paulo (Juan Esteves falou sobre o assunto!), abrilhanta a programação do PEF. Na Galeria Zoom, ela apresenta Pele preta.

Foto: Yuri Kozyrev/NOOR

A agência holandesa NOOR traz a série Consequências, na Tenda da Matriz. A série faz parte de um projeto iniciado em 2009, que mostra as consequências das mudanças climáticas no planeta. A agência é formada por fotógrafos de todo o mundo.

O Jovens do Itae,  coordenado por Giancarlo Mecarelli e Maxime Delmotte, é um projeto inclusão social que utiliza a fotografia como ponto de partida. Nesse momento, os participantes estão desenvolvendo as fotos,  que serão apresentadas durante o festival, na Casa da Cultura.

Jovens do ITAE

Também coordenado por Mecarelli e Maxime, o Casa Escola é um projeto que funciona da mesma forma que o Jovens do Itae, oferecendo formação cultural fotográfica para jovens da comunidade de Paraty.

Jovens da Casa Escola

O programa de exposições do PEF é coordenado por Isabel Amado.

><((((°)>