Estrada Paraty-Cunha, interditada para carros de passeio

O Departamento de Estradas e Rodagem (DER) estadual, informou que os 9 km de terra da estrada RJ-165 estão interditados para carros de passeio.

Entre Paraty e Cunha existe uma distância de 48 km. De Cunha até a divisa dos Estados do Rio de Janeiro e São Paulo, no alto da serra (SP-171) já está asfaltada desde 1986. Na divisa começa o trecho (RJ-165), de alçada do Governo do Estado, na descida da serra, com 12 km de muitas curvas e pedras, de difícil acesso com qualquer tipo de carro, os 11 km restantes já estão com asfalto.

O trajeto da atual estrada Paraty-Cunha é usado desde o século XVII. Na época da colonização, o trecho da Estrada Real conhecido como Caminho Velho era usado para levar escravos e trazer ouro de Ouro Preto (Vila Rica, na época), em Minas Gerais.

Existe um embargo da Justiça impedindo qualquer trabalho de alargamento ou reparo no trecho de  12 km dentro do Parque Nacional da Serra da Bocaina. Essa ação foi requerida pelos ambientalistas, via Ibama, sob a argumentação de que a estrada da serra asfaltada, criaria desequilíbrios ecológicos e fortes impactos ambientais à flora e fauna.

Hoje é quase certo que a Estrada Cunha-Paraty será restaurada para o tráfego, definido pela Associação Pró Bocaina e pelo Ibama, os quais estudam uma forma de manejo do parque, por onde passa a estrada, para amenizar o impacto à floresta.

Depois que a via foi seriamente danificada por temporais, no início de 2009, surgiu a iniciativa de pavimentá-la, mas organizações ambientalistas e o Ibama foram contrários à idéia, surgindo a proposta da “estrada-parque”, como uma forma de compatibilizar as reivindicações dos moradores das duas cidades com a necessidade de proteção ao meio ambiente, já que a via passa por uma área de proteção ambiental.
Agora, o Ibama liberou a licença ambiental para a pavimentação e os recursos para a obra rodoviária, no montante de R$ 67,19 milhões, serão aportados em sua maioria pelo Governo do Estado e uma parte pela Eletronuclear.

O Ibama emitiu a Licença Prévia (LP) atrelada a diversos condicionantes para que, depois de atendidos, o órgão ambiental pudesse expedir a Licença de Instalação (LI), esta última daria ao DER-RJ a autorização de iniciar o processo licitatório, a qual foi emitida no dia 10 de novembro. O DER informou que os 9 km da estrada Paraty-Cunha, está interditada para carros de passeio.

Fonte: PMP


><((((°)>