O QUE FAZER EM PARATY

ATRAÇÕES CULTURAIS

Poucos centros históricos do Brasil são tão conservados e fiéis ao original. As ruas de paralelepípedo, os casarões coloniais e as igrejas do centro de Paraty são todos tombados pelo Instituto do Patrimônio Histórico Nacional. Construído entre os séculos 18 e 19 em uma área compreendida entre o rio Perequê-Açu e a Baía de Parati, o local tem trânsito apenas para pedestres, o que torna o passeio ainda mais tranquilo e convidativo.

Em alguns minutos a pé pelo centro já é possível conhecer vários dos cartões-postais da cidade, como a igreja de Santa Rita, erguida em 1722. Além disso, na região e em seus coloridos sobrados estão bares, restaurantes e lojas de artesanato local.

Centro Histórico

 

Diferente da maioria das cidades brasileiras, Paraty foi uma cidade planejada. Engenheiros militares portugueses, cientes da vocação portuária da cidade e da necessidade de defesa do local, definiram como seriam as ruas e onde ficariam as igrejas, praças, cadeia, câmara, fortes e as áreas residenciais. O padrão seguido foi o mesmo das cidades portuguesas, onde as igrejas eram um ponto central.

As casas foram construídas acima do nível da rua por causa da invasão das águas das marés, previstas para limpar a cidade, principalmente por conta do alto trânsito de cavalos e burros de cargas. O Centro Histórico de Paraty possui trinta e um quarteirões e quatro praças. Em quase todas as esquinas do bairro histórico, há três cunhais de pedra lavrada, formando um triângulo imaginário, símbolo maçônico que representa Deus. Na década de 1970, os acessos ao centro histórico foram fechados com correntes, impedindo a entrada de veículos pelas ruas de pedras.

 

Cheio de casarões coloniais e portinhas coloridas, o Centro Histórico de Paraty é um charme só. A Praça da Matriz apresenta-se como única área verde dentro do Bairro Histórico. O local fica na margem direita do Rio Perequê-Açu e a sua volta, além do próprio rio, tem a Igreja Matriz de Nossa Senhora dos Remédios e lindíssimos sobrados do século XIX. A praça é onde concentra-se a maioria das atividades sociais, de comércio, esporte e lazer da cidade.

Já o Largo Santa Rita abriga uma igreja de mesmo nome, o museu de Arte Sacra e o prédio da Casa de Cadeia. De lá se observa a baía de Paraty, o cais do porto e o prédio do antigo mercado da cidade (atualmente uma pousada). Na rua Dr. Samuela Costa/ rua do Rosário é onde ficam a prefeitura e a câmara municipal de Paraty.  No interior da câmara, estão relíquias do passado da cidade ligado à maçonaria e uma litografia de D. Pedro II do século XIX.

CIRCUITO DAS IGREJAS

 

Em Paraty, quem gosta de arte sacra encontra várias opções. No Centro Histórico, estão a Igreja Matriz (Nossa Senhora dos Remédios), Igreja de Santa Rita, Igreja de Nossa Senhora do Rosário e Igreja de Nossa Senhora das Dores. Apenas a Igreja de Nossa Senhora da Conceição fica no bairro de Paraty-Mirim, um pouco fora da parte central da cidade, mas um passeio que vale a pena fazer.

Igreja de Santa Rita

 

No Largo da Santa Rita, pertinho do Cais do Porto, fica a Igreja de Santa Rita. O prédio fica de frente pro mar e data do século XVIII. A construção é considerada uma das mais valiosas de Paraty do ponto de vista arquitetônico. No local, fica o Museu de Arte Sacra, com acervo que reúne objetos e utilitários em ouro e prata, imagens de santos, mobiliário e peças de época. Depois de reformas, o espaço foi reaberto em 2015 e agora conta com exposição multimídia em três idiomas. Um atrativo à parte é o anjinho que fica na janela da igreja e mexe a cabeça em agradecimento quando recebe moeda dos passantes. O local abre de terça a domingo das 9h às 12h e das 14h às 17h. A entrada é franca nas terças-feiras e custa R$ 4,00 nos outros dias.

Igreja Matriz ou Igreja de Nossa Senhora dos Remédios

 

O prédio levou 83 anos até ser terminado em 1873. A igreja Matriz no Centro Histórico de Paraty possui uma construção imponente em estilo neoclássico. O prédio chama atenção pela sobriedade e imponência das torres. No altar-mor, ficam a imagem da padroeira da cidade e outros quatro pequenos altares e duas capelas. A atração abre de segunda a sexta das 9h às 12h e das 13h às 17h30min e nos sábados das 8h30min às 12h e das 13h às 16h.

A entrada custa R$ 2,00.

Igreja de Nossa Senhora do Rosário

 

Em frente o prédio da Prefeitura de Paraty, no Centro histórico, está a Igreja Nossa Senhora do Rosário. A construção data de 1722 e passou por reedificação em 1757. A Igreja tem no seu acervo imagens de Santa Bárbara e São Francisco em madeira. Um detalhe significativo da construção é o adorno em forma de abacaxi que serve de suporte ao lustre de cristal no centro da nave. A igreja abre de quarta a sexta das 9h às 12h e das 13h às 17h.

Igreja de Nossa Senhora das Dores

 

O templo foi construído em 1800 para a aristocracia e ficou um bom tempo abandonado. Por volta de 1901, a “Capela das Dores” ou “Capelinha” foi reformada e revitalizada pela Irmandade de Nossa Senhora das Dores. Na parte de trás da igreja, há um cemitério em estilo columbário (com tumbas embutidas). Visitas podem ser feitas em sábados, domingos e feriados das 13h30min às 18h.

Igreja de Nossa Senhora da Conceição

 

Fora do Centro Histórico, a visita à Igreja de Nossa Senhora da Conceição pode ser programada junto com um passeio até a Praia de Paraty Mirim. A data de construção da igreja não é definida. São poucas as referências históricas, no entanto sabe-se que o local já foi denominado Porto do Ouro e constituía-se alternativa ao Porto de Paraty nas transações comerciais e escoamento do ouro.

  • Branca Ícone Instagram
  • Branco Facebook Ícone

© ParatyCVB. Todos os direitos reservados.